snowstorm

sábado, 16 de junho de 2012

JESUS BATE À PORTA DO SEU CORAÇÃO ( PARA REFLETIR )

 Temos muitas chaves que podem fechar os nossos corações. As piores são: a arrogância, a prepotência e a "razão". Precisamos nos desfazer delas para manter nossos corações sempre abertos. Sobretudo, aberto ao verdadeiro amor. Somente agindo assim estamos prontos para acolhermos a verdadeira vontade de Deus em todos os momentos, estágios e fases das nossas vidas.
Devemos girar as mesmas chaves que fecham nossos corações no sentido oposto, assim elas se transformarão em humildade. E desta maneira estaremos sempre abertos a ouvir, entender, obedecer e viver esse amor.

Cristo afirma: 
"EIS QUE ESTOU À PORTA, E BATO: SE ALGUÉM OUVIR A MINHA VOZ E ABRIR A PORTA, ENTRAREI EM SUA CASA" (Apocalipse 3:20)

“Existe uma porta, que é muito complexa. Diante dela, o Senhor Jesus diz, no Apocalipse: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo” (Ap 3.20). Essa porta é a mais complicada de todas as portas que há no mundo. Na maioria das pessoas, na Terra, ela não se abre com facilidade para Deus. Ela quase sempre está fechada para Jesus. No texto citado, Jesus se dirigia à igreja de Laodicéia, a igreja morna, que tinha a fachada de rica, próspera, mas, para Deus, não passava de “miserável, pobre, cega e nua”. Mas a porta dela estava fechada para Jesus. O Senhor, o bondoso nazareno, o Salvador, o Cristo que morreu na Cruz do Calvário, estava do lado de fora, batendo, batendo. Sem ser atendido.
Certa história, em forma de crônica, conta que um famoso pintor, convidou as autoridades e o povo em geral para assistir a exposição de seu mais famoso quadro. A peça artística estava coberta com um pano de veludo. As pessoas aguardavam ansiosas o descerramento da cobertura para poderem apreciar a tão falada obra de arte.
O pintor, saudado com palmas, puxou o pano e apareceu o belo quadro que representava Jesus diante de uma porta batendo, desejando falar com alguém que estava na casa. O quadro era espetacular. A imagem de Jesus parecia estar viva. Todos aplaudiram vivamente a obra do artista. Mas, de repente, um observador, curioso, levantou a voz e disse que estava faltando algo, no quadro. Precisamente, na porta da casa que compunha a pintura.
O pintor indagou o que seria, e o expectador disse que faltava uma fechadura na porta. Como se poderia abrir se a porta não tinha a fechadura? Então, o pintor, com calma, explicou para todos. “Acontece que, no meu quadro, essa porta representa o coração do homem. Só tem a chave e só pode ser aberto por dentro”.
Deus tem o poder de abrir qualquer porta. Diz a Bíblia que na igreja de Filadélfia o Senhor Jesus disse: “sou .... o que abre, e ninguém fecha, e fecha, e ninguém abre” (Ap 3.7). No entretanto, em relação à porta do coração, Jesus é muito gentil. Ele bate e espera. Poderia fazer uso de sua onipotência e arrombar qualquer porta do mais duro e empedernido coração humano. Mas, não. Ele não o faz. Ele bate e espera. Bate e espera. Muitas vezes esperando ouvir, de dentro, a voz do interior da alma do homem, disposto a abrir-lhe a porta.

Diante do bater de Jesus, ante a porta do coração há dois tipos de pessoas: as que abrem e as que não abrem. As que ouvem a voz do Mestre, Salvador e as que, sabendo que é Ele, o deixam bater e bater, sem ao menos dar-lhe um pouco de atenção. Mas, aos que abrem a porta do coração para Jesus, ele diz: “se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo” (Ap 3.20b). Que maravilha! Receber Jesus é tê-lo como convidado de honra, ceando em sua casa. É salvo! O que aceita a Cristo e vai morar com Ele no céu. Quem não abre a porta, permitindo Jesus entrar, é perdido, ingrato para com Deus. Prefere cear com o pecado, com o diabo, com o mundo, com a carne. E irá para a perdição eterna. E você, abriu o seu coração para Jesus?”
Autor desconhecido.
fonte : http://www.pontodepartidanc.com.br/2011/06/jesus-bate-porta-do-seu-coracao.html